A carta que nunca escrevi




Ultimamente, organizando pensamentos, me dei conta de que, apesar de tanta história, nunca uma carta para você foi escrita. Apesar de tantos tipos de sentimentos que já foram experimentados ao longo destes anos, eles nunca pareceram ter urgência por palavras. Até então.

Hoje, da forma mais verdadeira e transparente que for possível – se é que sentimentos podem ser transcritos – eles querem, ainda que soe feio e desconexo, tentar encontrar as palavras.

Não vou fazer dessa carta um relato de experiências, uma releitura dos nossos melhores momentos.

Quero, com ela, apenas denotar um pouco dos seus detalhes, dos nossos detalhes, aqueles que, da forma mais linda ou cruel, quando a dureza do dia a dia por vezes nos faz duvidar da veracidade dos sentimentos, surgem para nos mostrar que, sim, o que sentimos só pode ser amor.

Então, ao invés de só dizer que te amo, posso tentar explicar porque me é impossível chegar a qualquer outra conclusão.

Sei que te amo, pois poucas coisas na vida são tão felizes quanto ver você chegar. É como se, no calor do reencontro, duas semanas fossem dois anos. Chego a desejar que você vá para bem longe, apenas para sentir o frio na barriga da véspera; a felicidade única que é abrir a porta e encontrar você sorrindo do outro lado.

Sei que te amo, pois por mais diferentes que nossas visões de mundo possam ser, consigo, em sua presença, alcançar a paz de poder ser eu mesma a todo instante; a plenitude de me sentir amada sem condições; a leveza de coexistir sem precisar de esforço; sem a necessidade de antecipar palavras e sentimentos, podendo me reinventar a cada segundo.

Sei que te amo, porque sua felicidade aquece meu coração. Porque confundo suas vitórias com as minhas. Porque me pego, muitas vezes, adequando anonimamente o mundo ao seus passos, contando pequenas mentirinhas só para te fazer sorrir.

Sei que te amo, porque a tua presença me acalma, aumenta meu sorriso, prolonga e deixa de prontidão os meus abraços, faz bem para minha saúde.

Acabei de descobrir mais um motivo.

Te amo, porque de todos os textos que já remeti a alguém em minha vida, esse foi o mais difícil, o mais demorado. Não por faltarem razões, mas por saber que, independente do quanto eu me esforçasse para explicar, essa carta jamais conseguiria capturar nem a metade do que eu realmente sinto. E eu preciso que você saiba que é muito grande, que são todos esses motivos e muito mais, que é o que eu ainda nem sei, mas que é, principalmente, a minha insaciável vontade de continuar descobrindo.
Blog Widget by LinkWithin


Comentários via facebook

23 comentários:

  1. Ai chorei *.* É lindo sabia ? Você escreve muito bem.. :) Beijos :*

    http://docecomo-ficcao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que esse é o melhor comentário que eu poderia receber, Amanda! Saber que meu texto conseguiu te tocar de alguma forma me deixa muito feliz! :)

      Beijos!

      Excluir
  2. Tá, o que dizer mais?
    Tipo, muito amorzinho, eu já disse.
    E, ah, acho que você começou com o pé direito nesse negócio de escrever cartas!
    Que mais cartas venham pela frente! *-*

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, minha amiga querida! <3
      Fui muito inspirada pelas tuas cartinhas, hehe.

      Beijos!

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Você escreve realmente bem, eu escrevia textos, mais hoje em dia ando muito sem tempo! mais adorei perfeitooo <3
    www.maquiandopalavras.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Naiara!
      Fico muito feliz que tu tenhas gostado :D

      Beijos!

      Excluir
  5. Nossa que lindo :') Parabéns!

    http://the-phantom-of-the-books.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Respostas
    1. Cê pode dar uma olhada nos meus? http://dandomeuspulsos.blogspot.com.br/ é que quero uma opinião de alguém mais... bom, acho que eu posso usar a palavra profissional...

      Excluir
    2. Claro, Kelvin, com todo prazer! *-*
      Obrigada!!!

      Excluir
  7. Nossa que lindo!! Me arrepiou a cada parágrafo... E me identifiquei ♥

    ResponderExcluir
  8. Que bonitinho essa coisa de descrever aquele frio na barriga quando estamos apaixonados, acho que a paixão é uma das coisas mais deliciosas da vida! rs.
    Beijos, e ah, continue escrevendo, você tem talento!

    www.mabeato.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Marcella *-*
      Muito obrigada pelo incentivo e reconhecimento! :D

      Beijo enorme!

      Excluir
  9. Parece que quanto mais a gente se importa com alguém, mais difícil é a elaboração de uma carta. Tantas coisas precisam ser ditas e a gente tem medo de passar do jeito errado...
    complicado.

    beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Hells. É um turbilhão de sentimentos e memórias, é muito difícil organizá-los em palavras!

      Obrigada pela visita :)
      Beijos!

      Excluir
  10. Hey lindona!
    Ta lindo o blog, uma ótima semana a nós, curti a página,

    beijos,

    http://isabellalessa.com/

    ResponderExcluir
  11. Parabéns! Amei! :))

    http://inverso-mente.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar, sua opinião é muito importante para mim!
Se tiver um blog, não deixe de colocar o link para que eu possa visitá-lo também.