O Luto do rompimento




Se tem uma coisa que me paralisa e me deixa com um nó na garganta, é a frieza e a facilidade com que muitas pessoas se despedem de outras, com que eliminam alguém de suas vidas.

Sofrimento não é algo que possa ser medido e muito menos cobrado e até mesmo a indiferença é melhor do que qualquer falsa tristeza, mas, no término de relacionamentos, o mecanicismo, o "foi melhor assim" afirmado no ato e o partir para outra em questão de minutos, são algumas das razões pelas quais acreditar no amor se torna ainda mais difícil pra mim.

É claro que, na maioria das vezes, realmente foi melhor assim. Relacionamentos desgastantes e que geram infelicidade para qualquer um dos envolvidos, não apresentam, a meu ver, razões para existir. É necessário e saudável reconhecer quando algo chega ao fim.

Mas acredito que, dadas algumas exceções, se permitimos que uma pessoa fizesse parte da nossa vida, fosse parte de nós mesmos, é porque ela é, ou foi, de alguma forma, especial.

E como por tudo aquilo que é importante e deixa de ocupar, por qualquer motivo que seja, um papel central em nosso dia a dia, espera-se que haja um certo tempo de luto, de elaboração.

É o chorar pela solteirice das roupas íntimas e das escovas de dentes espalhadas pela casa.

É sentir o coração apertar ao lembrar do outro ao passar por aquela livraria que os dois costumavam frequentar juntos.

São as músicas, os cheiros que insistem em não abandonar as roupas, o nome do outro que surge inesperadamente em uma conversa e faz o estômago dar voltas.

Muitas pessoas entram em nossas vidas, algumas permanecem mais que outras, mas cada uma traz junto consigo o seu pacote, aumentando o nosso e o alterando de um jeitinho único.

É realmente mais fácil para aquele que passa por um rompimento sem se deixar abater, mas, para aqueles que choram, que vivem com chãos desabados até sentirem-se capaz de reerguê-los novamente, fica ao menos a certeza da coragem de ter deixado sua alma descansar totalmente em outra vida; da coragem de ter amado.


Patrícia Pinheiro
Blog Widget by LinkWithin


Comentários via facebook

31 comentários:

  1. Texto lindo...Parabéns pela sensibilidade! Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, querida!! Fico muito feliz que tu tenhas gostado, significa muito pra mim! Beijo grande!

      Excluir
  2. Estou apaixonada pelo texto... Parabéns flor! Beijos
    http://sonhodefevereiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Patrícia!

    Adorei seu texto, você também escreve muito bem!

    Adoro blogs de textos, mas geralmente ou eles são a) repetitivos ou b) tem muitos erros, o que sempre me dá MUITA agonia! D:

    Dá pra ver que você é acostumada a escrever. Digo isso, porque tem gente que não é e tenta e o texto sai muito ruim. Você tem propriedade no que escreve, é mesmo muito bom ler textos assim, que realmente tocam a gente e que transmitem seu objetivo!

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amei seu comentário, já vi que temos muitas coisas em comum :)
      Obrigada pelas palavras!

      Beijos!

      Excluir
  4. Aquela sensação de ficar "pendurada no pincel" quando o relacionamento acaba, realmente não pode passar de um instante para outro... Foste muito feliz na abordagem. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Eunice!
      Obrigada, fico muito feliz que tenhas apreciado e retornado ao meu blog!

      Um beijo enorme!

      Excluir
  5. Oi querida!
    Amei teu texto.
    E concordo contigo, eu fico chocada como algumas pessoas terminam relacionamentos e simplesmente não sentem nada. Se livram de outro ser humano como se fosse uma televisão estragada, um computador com defeito.
    É terrível a falta de consideração pelo sentimento do outro. Mas nem sempre eh assim, neh!?
    As vezes acaba pq acaba mesmo. E de que adianta ficar junto? Sem amor...as vezes é "melhor assim" mesmo.
    Mas é difícil não se ver abatido, até as vezes que eu preferi terminar o relacionamento, eu sempre fico triste e pensativa...é impossível não ficar!
    Beijinhos ♥

    Pink CupCake

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Cristiane... o término, muitas vezes, é necessário, mas é difícil de entender como muitas pessoas lidam de forma tão fácil com isso, bem como você disse, descartam o outro da mesma forma que uma televisão quebrada.

      Obrigada pelo comentário :)
      Beijos!!

      Excluir
  6. Concordo plenamente, vc escreve muito bem adorei o texto diz exatamente o que todos sentimos nessa situação, beijos.
    Áurea Feminina | Facebook | Twitter

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz que tu tenhas gostado e se identificado, Luana!
      Obrigada pela visita :)

      Beijão!

      Excluir
  7. Te indiquei para uma Tag vai lá ver, beijos.

    ResponderExcluir
  8. Senti teu texto. E é verdade, as pessoas entram e saem de relacionamentos como se estes fossem uma mercadoria que se compra por aí com prazo de validade, infelizmente.
    Um relacionamento vai muito além disso e é aquela coisa: se chegou ao final, ok, o que a gente tem que tocar é a vida, mas não precisamos provar pra ninguém que "já estar com outro/a é estar bem"

    beijos
    http://closetcriativo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que tu conseguiu sentir o que eu tentei passar, Sâmia!
      Gostei muito e concordei com todas as tuas colocações!

      Obrigada pela visita! :D
      Beijos!!

      Excluir
  9. É sempre assim, adorei o texto bem realista !
    Conheça:

    Coisasuteisoufuteis.blogspot.com.br

    Vou adorar te retribuir, bjs e tenha uma ótima semana !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, que bom que gostou! :D
      Visitei teu blog também, segui e deixei um comentário lá!

      Beijos!!

      Excluir
  10. Eu realmente não consigo lidar com o fato de que as pessoas descartam umas as outras com tanta facilidade, e talvez seja por isso que eu não sou muito a favor de relacionamentos. Não que eu ache errado, mas não tenho estômago para criar um laço com alguém e depois ser deixada de lado como se nada do que vivemos significasse. As pessoas banalizam os sentimentos, os relacionamentos, agem como se tudo fosse uma questão de status e objeto. Não quero fazer parte disso.

    http://entreosmeusdramas.blogspot.com.br/

    Ps.: Já sou seguidora do seu blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Débora. Também tenho uma dificuldade imensa em lidar com esse fato. Haja estômago mesmo. Não que todas as pessoas sejam assim, mas, quando me deparo com isso, me causa muito desconforto.

      Obrigada por seguir!

      Beijos!

      Excluir
  11. Uau! Suas palavras são realistas e lindas! Também tenho dificuldade com esses sentimentos. =/

    http://bananagroselha.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. A frieza e a facilidade de algumas pessoas, realmente, são impressionantes (talvez seja por algum tipo de egocentrismo misturado com narcisismo que está se tornando cada vez mais comum na sociedade, em geral.

    Ótimo texto!


    Meu blog: Cultura Insana

    ResponderExcluir
  14. O rompimento é uma coisa triste mesmo, mas acho ainda mais triste não conseguir superar. Lindíssimas suas palavras, parabéns pelo blog!

    http://mostreaspernas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Julia!
      Muito obrigada pelas palavras e pela visita!

      Beijo enorme!

      Excluir
  15. Eu entendo tudo isso. Essa falta de intensidade, por assim dizer, é um tanto estranha e não combina com amor. Eu até escrevi sobre isso recentemente no meu blog, porque eu eu amava uma pessoa que não tinha essa coisa. Pra ele era fácil aceitar a dura realidade da nossa distância e abrir mão de mim, do que lutar pra fazer acontecer. Essa falta de apego e sofrimento me fez questionar o "amor" que parecia existir e tive que tomar a dura e fria decisão de terminar sem me deixar abalar. E a vida vai seguindo mais ou menos desde então...
    http://thisiskeyko.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Keyko... A gente sabe que cada pessoa demonstra sentimento de um jeito, mas para nós que somos mais sensíveis, por assim dizer, é realmente difícil lidar com o modo mais "frio" com que a outra pessoa conduz os sentimentos... né? Adorei tuas palavras, vou procurar teu texto *-*

      Excluir
  16. Fico pensando se é o amor que é frágil demais ou se esse sentimento é apenas coisa de poetas, visto que por tão pouco se desmancha e tão facilmente é superado.

    Estou gostando das tuas palavras, você escreve muito bem!
    Seguindo!
    http://sonharnostemposdoagora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz que esteja gostando dos meus textos, Rafaella Luíza!
      Agradeço pelo carinho :)

      Beijão!

      Excluir

Obrigada por comentar, sua opinião é muito importante para mim!
Se tiver um blog, não deixe de colocar o link para que eu possa visitá-lo também.