Amadurecer




Muitas pessoas enxergam na capacidade de cozinhar, lavar, passar e administrar uma casa sozinho, um sinal de amadurecimento. "Olha só, fulano está tendo que se virar por conta própria, está amadurecendo".

Não se pode negar que a independência é um importante passo quando se fala em maturidade, mas a última é, a meu ver, algo ainda muito maior; algo quase subjetivo.

Você sabe que está amadurecendo quando opta por dormir no sofá da sala para não incomodar sua mãe de madrugada com a luz do computador ligado e barulhos de porta batendo. Quando a preocupação com a saúde dela lhe torna chato e questionador.

Amadurecer é tornar-se um pouquinho mãe de sua mãe e pai de seu pai.

Você sabe que está amadurecendo quando não deixa uma nota ruim ou uma pessoa amarga acabar com a sua paz de espírito.

Amadurecer é também ter experimentado sofrimento suficientemente verdadeiro para nos fazer capaz de aumentar diariamente o seu limiar. É concluir que o otimismo pode até nem sempre ajudar, mas nunca há de atrapalhar.

Esqueça o banheiro limpo e o dia a dia impecavelmente organizado. De nada adianta ter uma casa brilhante e o sucesso profissional, se você não dá bom dia para o porteiro e economiza palavras com seu companheiro/a.

Amadurece aquele espera sua vez de falar; que genuinamente se coloca no lugar do outro; que não tem medo de aprender, mudar de opinião, errar e voltar atrás.

Amadurece, enfim, aquele que passa a viver de olhos e ouvidos bem abertos; que se permite sofrer e sensibilizar pelas experiências; esvaziar-se para ser capaz de ficar cheio novamente, e que, quando transborda, jamais deixa de tentar encher outros copos.

Patrícia Pinheiro
Blog Widget by LinkWithin


Comentários via facebook

6 comentários:

  1. Oi!
    Amadurecer é um processo natural que todos nós vamos passar.. alguns demora mais, com outros é precoce. Acho que cada um tem seu tempo e não acho legal forçar a barra pra que isso aconteça.

    Obrigada pela visita! Sucesso.
    http://maetosemroupa.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, Mari Veloso! Cada indivíduo é diferente e, por mais que todos passemos por momentos parecidos durante a vida, cada um os vivencia e os interioriza de uma forma única, singular! Por isso que o amadurecimento é, como tu mesmo dissestes, um processo natural e atemporal.

      Beijos e obrigada pelo comentário! :)

      Excluir
  2. Eu sou tipicamente taxada de criança. Isso porque dou gargalhada, porque gosto de ver desenho, que vou ao cinema (ver desenho), porque sou fã de Harry Potter, porque saltito sozinha no lugar de correr ou andar e porque fico procurando formas malucas nas nuvens... e ah! quando vejo bolinhas de sabão... sei de perto! Corro atrás igual cachorro!
    Mas amadurecer é complicado. É isso tudo que você falou, sim. Mas acho que é aprender a lidar com as decisões, principalmente as difíceis. Estou aprendendo arduamente isso no trabalho. Onde há picuínhas que eu não estou acostumada, fofocas... Na minha casa, todos nos damos bem. Sei que é simples, pois somos só eu, meu pai e minha mãe. Mas meus amigos também não tem essas "coisinhas", entende? E amadurecer tem sido chato para mim. Não gosto, porque acho que tenho que lidar com coisas que seriam melhor ninguém fazer! Por que fazer fofoca? Por que brigar por um posto que não existe? Por que falar mal do outro pelas costas e na frente sorrir? Por que ser grosso com o funcionário se ele não fez realmente nada?
    Se amadurecer for se preocupar com os pais, dar bom dia, calar para não magoar... então eu consigo fazer isso numa quantidade de vezes razoável... mas lidar com pessoas no emprego, tem sido bem difícil. E sozinha em casa, eu choro. Por que gostaria que todos se tratassem bem e que não fosse necessário essas "coisas de adulto no trabalho" para crescer.

    Eu prefiro ter meu lado infantil sempre na ativa. Pronto para sorrir, fazer piada, esquecer as ofensas com rapidez e me divertir mesmo nos dias de chuva.
    Além disso, trabalho, chego na hora, faço meus afazeres, me preocupo com meus pais e amigos, pago contas, blá, blá, blá de adulto...

    Estou seguindo o blog.

    Carla Luz - http://poemasamores.blogspot.com.br
    http://a-terra-magica-dos-livros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei o que você escreveu, Carla!
      Também sou assim como você, tenho um jeitão de criança, adoro brincar e também choro sozinha, hehe. Acho que tudo isso faz parte da nossa personalidade, nada tem a ver com maturidade, e não deve ser perdido, né?
      E claro que, realmente, seguir tudo isso a risca é realmente muito difícil às vezes, afinal de contas, somos humanos, perdemos a paciência, agimos sem pensar, sofremos por pequenas coisas, tudo isso faz parte. O importante, acredito eu, é, como eu mesmo disse, estarmos sempre abertos para a reflexão, para aprender a cada dia mais, inclusive com nossos erros!

      Obrigada por seguir, vou te visitar e seguir também!
      Beijos!

      Excluir
  3. Olá!!
    Gostei bastante do texto. O assunto é complexo, né? Acho que são tantos fatores que nos fazem amadurecer.. Acredito que a vida é um aprendizado constante, independente da idade. Estamos sempre amadurecendo. Cada lição na sua hora certa... e a felicidade ao final.
    Seguindo.
    Beijos

    http://vivianpitanca.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz que tu tenhas gostado do textos, Vivian!
      Realmente é um assunto bastante complexo e que acontece diariamente!

      Obrigada por seguir e comentar!
      Beijos!

      Excluir

Obrigada por comentar, sua opinião é muito importante para mim!
Se tiver um blog, não deixe de colocar o link para que eu possa visitá-lo também.